S. H. Comunicação – Seu evento científico está aqui

Você está aqui:

Grupo de Estudos e Pesquisa em Ecologia Sonora da UFMA publica editorial de lançamento ao retorno de suas atividades

Por: Alice Caroline - UFMA

O Grupo de Estudos e Pesquisa em Ecologia (Gepes) do programa de Mestrado Profissional em Artes (Profartes) da UFMA retorna suas atividades com o lançamento de um editorial com artigo de autoria do professor e coordenador do grupo, Marco Aurélio. O grupo de pesquisa está com vagas abertas para novos membros.

O editorial surgiu em 2010, com o intuito de difundir as pesquisas do grupo. Nele está incluído um artigo que tem como tema “Da tríade Adorniana Hipotética – tah – aos planos hipotéticos de audição – pha: reflexões sobre o conceito de audição inteligente – auin”, que trata de uma série de artigos e reflexões sobre o conceito de “Audição Inteligente” e sua interface chamada de Tríade Adorniana Hipotética (TAH) e de Planos Hipotéticos de Audição (PHA), partindo do prisma da educação musical e ecologia sonora. O estudo faz um paralelo entre indústria cultural e produção artístico-musical.

O Gepes também foi criado em 2010, sendo o primeiro grupo de pesquisa do antigo Departamento de Artes da Universidade Federal do Maranhão. O grupo tem por objetivo estabelecer e entender as múltiplas interfaces entre o ensino de música e ambiente e estudos relacionados à poluição sonora. O estudo possui três linhas de pesquisa: “Ecologia Sonora”; “Ensino de Música”; e “Processos de Ensino, Aprendizagem e Criação em Artes”.

O professor Marco Aurélio comenta que o foco de pesquisa principal é a Ecologia Sonora e seus desdobramentos na Educação Musical dos fomentos. “Nosso trabalho é voltado para construção de uma audição inteligente. Temos uma sociedade muito ruidosa, um panorama musical caótico, a educação musical é insipiente ainda, e não é levada muito a sério”, afirma.

Para ele, a educação musical tem grandes elementos que podem ser trabalhados na construção de uma audição mais cuidadosa na sociedade: “Não só a musical como a sonora, por isso a ecologia sonora está inserida, os dois são pilares do nosso trabalho”, pontua.

Saiba mais

O Gepes é inscrito no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e seus trabalhos são divulgados em congressos e revistas científicas conceituadas.  Recentemente, o projeto fechou parceria com a revista internacional European Review of Artistic Studies (Eras), cujo editorial vai fazer parte das publicações periódicas.

Podem participar do grupo estudantes de graduação e pós-graduação de todo o Brasil, bastando ter aderência com as linhas de pesquisa. Para isso, é preciso fazer contato e enviar por e-mail o memorial descritivo das respectivas atividades acadêmicas, no endereço eletrônico gepesmusica@gmail.com.

Leia o editorial completo

%d bloggers like this: