S. H. Comunicação – Seu evento científico está aqui

Você está aqui:

Professora da UFMA é uma das primeiras pessoas a serem vacinadas no Maranhão

Por: UFMA

Nessa segunda-feira (18), em cerimônia realizada no estacionamento interno do Palácio dos Leões, na cidade de São Luís, cinco maranhenses receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Produzida pelo Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, a vacinação no estado começou tempo depois das doses chegarem. A professora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Conceição de Azevedo, médica infectologista, que atualmente atua também no Hospital Presidente Vargas, foi uma das primeiras pessoas a receber a vacina.

Para dar mais detalhes sobre o assunto, a Diretoria de Comunicação da Superintendência de Comunicação e Eventos (DCOM-SCE-UFMA) entrevistou a professora Conceição de Azevedo para comentar esse acontecimento que, sem dúvidas, marcou sua vida.  Confira a entrevista.

Dcom: Qual é a sensação de ser uma das primeiras pessoas do Maranhão a ser vacinada contra o coronavírus? Se sente mais livre, como a maioria das pessoas pensa?

Conceição de Azevedo – Foi emocionante. Senti-me muito honrada com o convite e com a oportunidade. Longe de me sentir livre. Estamos iniciando um processo de imunização que ainda vai demorar muito tempo. Até que tudo seja definido, que os casos comecem a reduzir e que a redução seja sustentada, não podemos ter ideia de abolir as medidas não farmacológicas de prevenção.  Neste momento, mais do que nunca é importante manter o uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social.

Dcom: Como médica infectologista e professora, o que muda em sua rotina de trabalho?

CA – Na minha rotina não muda muita coisa, mas agora posso falar para as pessoas que têm medo da vacina, que podem, com segurança serem vacinadas.

Dcom: Agora vacinada, qual a mensagem que pretende passar para as pessoas que convivem com você diariamente?

CA – A ciência está vencendo. O Sistema Único de Saúde (SUS) é gigante e deve cada vez mais ser valorizado. Trabalhem com orgulho do que fazem! Estamos juntos ajudando pessoas que precisam de nós.

Dcom: Como professora, qual a sua mensagem para a comunidade acadêmica, entre alunos, professores, técnicos e colaboradores?

CA – Que tenhamos esperança de tempos melhores! Mas até lá, não deixemos de lado as medidas necessárias para nossa segurança.  Não acreditem em tratamento precoce, não existe droga eficaz contra covid-19. Não podemos nos distanciar da ciência por desespero.

Dcom: Na sua visão, o que representa para a UFMA ser uma das primeiras pessoas vacinadas, em termos de ensino, pesquisa e extensão?

CA – Nessas horas lembramos que a Medicina é baseada na Ciência! Nós que somos UFMA, fazemos parte dessa “verdade” e lutamos por ela!

Saiba +

A distribuição das vacinas no Maranhão será definida pelo Plano Estadual de Vacinação do estado, realizado pelo governo. Após o recebimento das vacinas que virão de Fortaleza para São Luís, as doses serão armazenadas. Em seguida, a Secretaria de Estado da Saúde fará a distribuição para as Regionais de Saúde.

Conforme o Plano Nacional de Imunização e seguindo os princípios similares estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde, assim como as considerações sobre a viabilização operacional das ações de vacinação, optou-se pela ordem de priorização, seguindo as fases 1, 2 e 3, de forma a preservar o funcionamento dos serviços de saúde, proteção dos indivíduos com maior risco de desenvolvimento de formas graves e óbitos.

Foto: Governo do Estado do Maranhão

Fases:

1:  Trabalhadores de Saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população em situação de rua; população indígena aldeado em terras demarcadas aldeada, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas;

2: Pessoas de 60 a 74 anos;

3: Morbidades: Diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grave.

%d bloggers like this: