S. H. Comunicação – Seu evento científico está aqui

Você está aqui:

UEMASUL inicia atividades da primeira turma de Medicina Bacharelado

Conforme previsto na Resolução nº 108/2020-CONSUN/UEMASUL, as aulas deste semestre estão sendo ofertadas remotamente, em decorrência dos impactos causados pela pandemia da Covid-19.

Por: Assessoria de Comunicação - UEMASul

Dados do relatório Demografia Médica no Brasil 2018, divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) mostram que o Maranhão mantém a menor razão médico por habitante, o que representa 0,87 profissional para cada grupo de mil habitantes. Considerando esta realidade, a Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL) iniciou as atividades do segundo semestre de 2020 no dia 04 de janeiro de 2021, ofertando 175 novas vagas, com destaque para o início da primeira turma do curso de Medicina Bacharelado, com 40 alunos. O curso funciona no Centro de Ciências da Saúde (CCS). 

O objetivo deste curso, criado pela Resolução nº 075/2019 – CONSUN/UEMASUL, é formar médicos generalistas e humanistas preparados para atender à sociedade, no sentido de melhorar os indicadores de saúde da região, do estado e do país. A implantação do CCS e do curso contempla a meta 14 do plano de governo proposto pelo governador Flávio Dino, que abrange a melhoria da saúde e o aumento do número de médicos do estado, e fortalece o protagonismo regional e a expansão da UEMASUL.

A Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil (OPAS/OMS/BRA) também participou do processo de formulação do curso de Medicina Bacharelado da UEMASUL e promoveu intercâmbio entre universidades públicas que já implantaram as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) para o curso de Medicina após a Lei do Programa Mais Médicos. Essa iniciativa representa o compromisso da instituição com o fortalecimento das políticas públicas de saúde e educação da Região Tocantina, numa abrangência de 22 municípios.

Gestão Superior da UEMASUL em visita à sede da Organização Pan-Americana da Saúde no Brasil (OPAS/OMS/BRA), realizada em junho de 2018. Foto: ARQUIVO/UEMASUL.

Conforme previsto na Resolução nº 108/2020-CONSUN/UEMASUL, as aulas deste semestre estão sendo ofertadas remotamente, em decorrência dos impactos causados pela pandemia da Covid-19. Para a coordenadora do curso, professora doutora Rosângela Portilho Costa Santos, “apesar da ansiedade dos alunos por começar as aulas presencialmente, precisamos ter muita cautela e sabedoria neste momento para não expor toda a comunidade acadêmica da UEMASUL e suas famílias a um risco maior. Os alunos terão atividades desde o primeiro período, porém não serão presenciais, como havíamos pensado antes da pandemia, quando eles realizariam visitas às unidades básicas de saúde (UBS’s) do município”.

A estrutura física temporária do curso, com laboratórios, biblioteca, salas administrativas e área de vivência foi organizada no prédio do Aracati Office, situado à Rua Urbano Santos, no Centro de Imperatriz. A sede definitiva será construída em um terreno localizado na Avenida Pedro Neiva de Santana, ao lado do novo Hospital Municipal de Imperatriz, da qual a ordem de serviço para início das obras foi assinada no dia 19 de dezembro de 2020. A equipe de docentes é multiprofissional, formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, biólogos e, também, um farmacêutico.

O presidente do Centro Acadêmico do curso de Medicina da UEMASUL (CAMESUL), Johnatha de Sousa Oliveira, relata com entusiasmo o início das aulas. “Nasci em Imperatriz e para entrar no curso, me preparei e passei dois anos em um cursinho da cidade. Assim como o restante da turma, estava muito ansioso para o início das aulas e a recepção está sendo excelente. A UEMASUL é calorosa e a didática da Semana de Integração nesse início de semestre, além da  forma como os docentes se comunicam, é muito interessante e proveitosa”.

A oferta de mais um curso de Medicina em Imperatriz tornará possível ampliar a produção de conhecimento para assegurar o funcionamento dos serviços de saúde, haja vista a indissociabilidade entre gestão, atenção, educação e trabalho em saúde no interior do Estado. Dessa forma, os serviços públicos do SUS serão fortalecidos, de forma a transformarem-se num campo de prática para o ensino, pesquisa e extensão, conforme determina o Contrato Organizativo de Ação Pública Ensino-Saúde (COAPES). Na UEMASUL, este contrato foi formalizado em outubro de 2020.

%d bloggers like this: